5G drenando bateria… até que um dia

Desde o ano passado, o uso da rede móvel 5G estava drenando a bateria do meu Moto Edge 30 Fusion. Até que um dia isso acabou, sem explicações.

5G drenando bateria… até que um dia

Desde o ano passado, o uso da rede móvel 5G estava drenando a bateria do meu Moto Edge 30 Fusion. Até que um dia este empecilho acabou, sem nenhuma explicação concreta sobre a causa da mudança.

Em março do ano passado publicamos sobre um problema sério com a rede 5G ativada no telefone: a carga da bateria era consumida rapidamente. Na autorizada da Motorola, o técnico recomendou expressamente desativar a configuração de procura da rede 5G (recomendada) para 4G, e isso resolveu o problema de consumo da bateria:

Na época, um detalhe dos conselhos do técnico me chamou muito a atenção: ele me relata que a operadora TIM tinha influência neste problema, e que, ao usar muito o telefone em casa com a configuração 5G ativada, a procura pela rede no ambiente doméstico era uma das causas da drenagem da bateria, porque dentro de casa o sinal 5G não estava disponível, e assim o telefone gastava carga procurando uma rede à qual ele nunca teria acesso.

As mudanças que ninguém explica direito

Partindo do princípio de que tudo tem uma explicação, eu até hoje procuro entender este problema que aflige o meu telefone, equipado para trabalhar com rede 5G, mas sem poder usá-la sem o risco de consumo excessivo da bateria.

Uma das explicações que o técnico da autorizada me deu, falando sobre o gasto da bateria quando o telefone procura em vão o sinal de uma rede 5G, não me convenceu, por falta de lógica: dentro de casa, o telefone trabalha com a rede local Wi-Fi 6, como anteriormente descrito. A mudança da configuração entre usar Dados Móveis e Wi-Fi é automática. Assim, dentro de casa, o celular trabalha com Wi-Fi, mesmo que eu ative a configuração para Dados Móveis. A mesma coisa acontece quando eu entro em um ambiente, tipo loja, shopping, etc., onde existe uma rede Wi-Fi disponível.

A preferência por rede Wi-Fi é uma consequência da configuração de economia de dados móveis da conta do usuário. Se eu estiver com o telefone conectado a uma rede Wi-Fi, e se ativar a opção de Dados Móveis, logo a seguir ela será automaticamente desativada.

Dito isso, seria justo perguntar como e por que, dentro de um ambiente com o Wi-Fi disponível ligado, o telefone insistiria em continuar procurando uma rede móvel 5G. Para mim, isso nunca fez sentido.

Recentemente, eu fiz um contato com o suporte técnico da Motorola, e expus esta questão, ao questionar se com a nova linha Edge 50 este problema de consumo existia. O técnico diz para mim que tal busca não é feita, ou seja, se em rede Wi-Fi ativa, a procura de sinal 5G é desativada!

Depois de ouvir uma explicação do técnico da Motorola sobre consumo de bateria e atualização de software, que já aconteceu várias vezes, eu resolvi fazer um teste: reativei o tipo preferencial de rede novamente para o recomendado 5G.

O resultado foi mais ou menos o que eu esperava: com a rede 5G ativada, o consumo excessivo de bateria cessou! Ao sair de casa, o telefone acha rapidamente a rede 5G. Dentro do carro, rodando o Android Auto, eu posso ver instantaneamente que rede está em uso em cada momento. E aí é interessante notar que no meu trajeto, há uma alternância entre redes 4G, 4G LTE e 5G, dependendo do local onde eu passo dirigindo.

Afinal, qual é a explicação da mudança?

Bem que eu gostaria de entender, mas como não sou engenheiro da área, as minhas hipóteses continuarão sem resposta. Idealmente, a solução de qualquer problema deveria passar pela compreensão do que está havendo. Mas, como um usuário convencional vai tomar conhecimento das mudanças de programação dos telefones e das redes móveis?

O meu telefone atualizou, em algum momento, para o Android 13, lançado no ano passado. Atualizações de sistemas operacionais são fundamentais para aumentar a segurança e aperfeiçoar algoritmos. Pode ser que seja esta atualização a correção da procura sem sentido por redes móveis. Se for assim, e é bastante provável que o seja, descarta-se a hipótese do uso da rede TIM, como explicado pelo técnico da autorizada, a não ser que a rede desta operadora tenha mudado também!

Técnico por técnico, o da Motorola aparentemente tinha razão, quando disse que o problema não era da operadora e nem da procura por rede 5G, quando a rede Wi-Fi está em operação.

Eu às vezes fico perplexo quando assisto vídeos ou leio textos na Internet, de especialistas falando absurdos sobre a atualização de sistemas operacionais. É o tipo da tolice que pode muito bem acabar prejudicando e/ou dando prejuízo ao usuário final, aquele que depende da estabilidade e da segurança do sistema para continuar confiando no mesmo.

No meu caso atual, que cheguei a pensar em trocar de telefone, o prejuízo foi momentaneamente controlado. Eu já estou há mais de um mês com o gasto da bateria sob controle, e espero que continue assim por muito tempo!

Fonte: [Webinsider]