Bill Gates é rico por ler 150 páginas por hora, ou lê muito por ser rico?

Bill Gates é rico por ler 150 páginas por hora, ou lê muito por ser rico?

Bill Gates é rico por ler 150 páginas por hora, ou lê muito por ser rico?

Bill Gates não lê muito por ser muito rico, ele desenvolveu o gosto pela leitura na infância. Na minha humilde opinião, o título está equivocado. A abordagem seria melhor se substituirmos rico por culto. Mas culto não seria entendido completamente. Pensei em usar inteligente, mas o coeficiente de inteligência não pode ser alterado. Ou seja seu QI não aumenta quando você lê. Mas a verdade é que uma pessoa com grande QI sem conhecimento pode aparentar menos inteligente que uma pessoa com baixo QI, mas grande quantidade de conhecimento.

Entretanto seria muito mais claro abordar pelo aspecto pragmático financeiro. Devido o pragmatismo do resultado numérico. E é claro, ele libera bem mais cognições emocionais. De fato, o que eu queria abordar com vocês é um fato concreto de que as carreiras com maior poder de impacto no mundo são construídas por pessoas que lêem muito, ou têm grande quantidade de informação de qualidade. Detalhe, não é informação em quantidade, nem tão pouco somente de qualidade, mas a União de ambos.

    Existem muitos podcasts, canais no YouTube, livros e cursos, mas de fato muito entretenimento com pouco conteúdo. Um dos bens mais preciosos é o tempo e tempo perdido não pode ser devolvido com dinheiro. Conseguimos ganhar mais dinheiro, porém não conseguimos ganhar mais tempo, só poupa-lo.

    Na série The Code Bill Gates, da NetFlix, notamos que ele lê na ida ao trabalho, em momentos reservados para relaxar e no que ele chama de Week Thinking, que é uma semana inteira de isolamento externo gasta somente para adquirir e decodificar conhecimento.

    Isso significa também que Gates é extremamente ordeiro com suas metas. Fora isso, a leitura focada também funciona como meditação. A Universidade de Jerusalém tem inúmeros estudos sobre atenção e pensar, dentre eles está o fato de que se alguém lê no papel o número de distrações é infinitamente menor. O celular e eletrônicos despertam muita ansiedade e não permite focar no momento.

    Separar um tempo para adquirir um conhecimento sem contra argumenta-lo é como fluir em um rio de mão única.