Millennials x Gen Z: 7 hábitos que os diferenciam na Internet

Poses nas fotos postadas, formas de gravar vídeos e dispositivos utilizados na hora de fazer compras são algumas das práticas que distinguem as gerações Y e Z. Quem costuma navegar pelas redes sociais já deve ter percebido a rivalidade, bem humorada ou mais ácida, entre Millennials (nascidos entre 1980 e 1990) e Gen Z

Millennials x Gen Z: 7 hábitos que os diferenciam na Internet

Poses nas fotos postadas, formas de gravar vídeos e dispositivos utilizados na hora de fazer compras são algumas das práticas que distinguem as gerações Y e Z.

Quem costuma navegar pelas redes sociais já deve ter percebido a rivalidade, bem humorada ou mais ácida, entre Millennials (nascidos entre 1980 e 1990) e Gen Z (nascidos a partir de meados da década de 1990). As diferenças entre essas gerações refletem não só a evolução tecnológica, mas também as transformações culturais e comportamentais no mundo virtual. Os Millennials, por exemplo, fazem buscas apenas pelo Google, mas a Geração Z tem usado o TikTok para pesquisas dinâmicas. Esse é só um dos contrastes, que se estendem para poses nas fotos.

 

Millennials x Gen Z: o que são os termos?

As pessoas que nasceram entre as décadas de 1980 e 1990 são chamadas de “Geração Y”, também conhecida como “Millennials”. Já a “Geração Z” — “Gen Z” ou “pós-Millennials” — são pessoas nascidas a partir de meados da década de 1990. Essas gerações têm hábitos diferentes e, consequentemente, essa disparidade também reflete na forma como jovens utilizam as redes sociais e produzem conteúdo na web.

Vale lembrar que a geração mais velha surgiu em um mundo onde os computadores domésticos e a world wide web (www) ainda estavam se estabelecendo. Enquanto isso, os mais jovens nasceram em um cenário no qual computadores pessoais, celulares e conexão à Internet já eram elementos do cotidiano. 

 

Rivalidade entre Millennials e Gen Z

Não é raro ver um debate entre Millennials e Gen Z nas redes sociais. Um episódio curioso foi quando, recentemente, o termo “cringe” se popularizou na Internet — sendo constantemente atribuído ao grupo mais velho. A palavra se refere ao que a geração Z define como ultrapassado ou, na gíria dos Millennials, “um mico”. Seguindo a piada, hábitos como pagar boletos, tomar café da manhã, fazer as unhas no estilo “francesinha” ou gostar de Friends e Harry Potter seriam alguns exemplos do que a Gen Z considera cringe. A forma de rir na internet e o significado da sigla “fds” também é um ponto de divergência entre os grupos.

Os millennials responderam à provocação criticando o jeito de escrever dos mais jovens, que têm uma linguagem própria, praticamente sem vogais ou letras maiúsculas. Também lembraram que os mais novos não gostam de café da manhã porque acordam ao meio-dia, e que perdem muito tempo com TikTok e produtos da cultura oriental, como anime e dorama.

 

1. Millennials fazem compras ou transações importantes no computador

As gerações Y e Z são diferentes quando o assunto é o uso de dispositivos. Os millennials preferem realizar compras mais caras, procedimentos complexos e transações importantes por meio de computadores, buscando interfaces mais detalhadas e sensação de segurança. Em contrapartida, a geração Z utiliza celulares e tablets para diversas atividades diárias, desde aquisições online até transações bancárias. Os mais jovens cresceram em um contexto onde os celulares já eram utilizados no cotidiano. A convivência com a tecnologia eliminou a desconfiança em relação aos aparelhos, que tendem a ser vistos como dispositivos mais práticos.

 

2. Gen Z usa o TikTok como ferramenta de busca, enquanto Millennials preferem o Google

O TikTok se transformou em um mecanismo de busca visual, desafiando o monopólio do Google e a proeminência de serviços como YouTube, Yelp e Google Maps nas buscas online. O fenômeno é ainda mais comum na procura por tutoriais e recomendações, sobretudo por parte da Geração Z, que prefere a plataforma de vídeos curtos para obter respostas rápidas e perspectivas variadas.

Enquanto o Google continua se destacando na quantidade de informações em tempo real e dados mais robustos, o TikTok oferece resultados mais rápidos e divertidos. Vale lembrar que, na rede social de vídeos rápidos, os mais novos podem estar expostos à disseminação de informações não verificadas e a falta de clareza sobre os critérios de ordenação. Por isso, em assuntos importantes ou sensíveis, ainda é preferível fazer pesquisas no Google.

 

3. Poses para fotos são completamente diferentes

Assim como a moda e o estilo, as poses usadas nas fotos também são tendências que mudam com o passar do tempo. Um exemplo curioso é a pose do “bule”, com a mão na cintura, que é frequentemente usada pelos Millennials e gera uma postura rígida e antinatural. Além disso, a expressão facial conhecida como “bico de pato” e o excesso de filtros também são alguns dos recursos adotados pela Geração Y e criticados pelos mais jovens. Já a Geração Z cresceu em um mundo de armazenamento ilimitado de fotos e, por isso, consegue ser mais natural e aberta a experimentações em comparação com a Geração Y, que enfrentou limitações tecnológicas na infância e adolescência.

 

4. A “pausa dos Millennials” ao gravar vídeos

Um dos trejeitos mais presentes entre os millennials é a chamada “pausa milenar”. O termo se refere à tendência de alguns usuários de redes sociais fazerem uma breve pausa instintiva após acionar o botão de gravação ao criar vídeos para redes sociais. A hashtag associada a esse fenômeno, #millennialpause, já acumula mais de 30 milhões de visualizações no TikTok. O comportamento pode ser explicado pelo fato que os jovens adultos têm menos familiaridade com a tecnologia do TikTok em comparação a Gen Z.

O maneirismo se tornou tanto alvo de críticas, piadas e até humor autodepreciativo. Paralelamente, outros usuários do TikTok, inspirados pelo estilo dos mais jovens, tentam dominar a técnica do “shake da Geração Z”. O fenômeno ocorre quando os usuários ajustam suas câmeras enquanto gravam, resultando em uma introdução de vídeo instável, associada aos usuários mais jovens da plataforma.

 

5. Formas de rir na Internet

As duas gerações também se diferenciam na forma de rir online. A Gen Z prefere o “KKKKKK” ou uma combinação aleatória de letras, como “HJFKDJJFDKJKF”, enquanto alguns millennials utilizam emojis de risada para expressar que algo é engaçado. Os mais novos até podem usar emojis, mas são usos alternativos e mais dramáticos, como uma caveira.